Pesquisadores são premiados no 29º Conbrascorr

20/08/2009

Os pesquisadores Fernando de Loureiro Fragata e Alberto Pires Ordine, do Departamento de Tecnologias Especiais (DTE), conquistaram o segundo lugar do Prêmio Professor Vicente Gentil, entregue aos melhores trabalhos técnicos apresentados no 29o Congresso Brasileiro de Corrosão (29o Conbrascorr). O evento, que reuniu os principais especialistas do Brasil na área de corrosão, pesquisadores de diversas instituições e representantes da indústria de revestimentos anticorrosivos e equipamentos, foi realizado de 12 a 15 de maio, em Salvador.
 
A premiação foi conquistada pela apresentação do trabalho técnico “Influência da umidade na cura da tinta de fundo rica em zinco à base de silicato de etila”, desenvolvido em conjunto com a empresa Akzo Nobel (Tintas International), do qual participaram Carlos Barbosa, Francisco Ganem e Danielle Barbosa.
A partir da esquerda: Carlos Barbosa e Danielle Barbosa, da Akzo Nobel, Alberto
Ordine e Fernando Fragata, do Cepel, e Francisco Ganem, da Akzo Nobel
O estudo procurou avaliar a influência da umidade na cura da tinta rica em zinco à base de silicato de etila. Além disso, foram desenvolvidas metodologias para avaliar, em campo, a cura desse tipo de tinta, muito utilizada na proteção anticorrosiva de estruturas metálicas e equipamentos expostos a atmosferas agressivas, como pórticos, transformadores e demais equipamentos de subestações. O trabalho contribui para evitar a ocorrência de falhas prematuras em revestimentos orgânicos elaborados com esse tipo de tinta.
 
O 29o Conbrascorr fez parte da programação da 10a Conferência sobre Tecnologia de Equipamentos (10a Coteq). O evento foi uma promoção conjunta da Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Abendi), da Associação Brasileira de Corrosão (Abraco), do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), da Associação Brasileira de Engenharia e Ciências Mecânicas (ABCM), do Programa Multinacional de Avaliação de Integridade e Extensão de Vida de Equipamentos Industriais (Promai), da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).