• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Cepel terá primeiro laboratório de iluminação do Brasil acreditado para ensaios de compatibilidade magnética em lâmpadas e luminárias até 1GHz

Detalhes: Notícias

Cepel terá primeiro laboratório de iluminação do Brasil acreditado para ensaios de compatibilidade magnética em lâmpadas e luminárias até 1GHz

23-01-2020

 O Laboratório de Iluminação do Cepel acaba de passar por auditoria da Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre), para extensão da acreditação para os ensaios de compatibilidade eletromagnética e segurança elétrica, bem como para reavaliação dos ensaios elétricos e fotométricos já acreditados.

 

“Com a concessão da extensão à lista de serviços acreditados realizados pelos laboratórios, o Cepel terá o primeiro laboratório de iluminação do Brasil acreditado para os ensaios de compatibilidade eletromagnética na nova versão da ABNT NBR IEC/CISPR 15, que avalia os produtos de iluminação até a frequência de 1 GHz”, destaca a pesquisadora Alessandra de Souza, responsável pelo laboratório.

 

Alessandra explica que a definição de compatibilidade eletromagnética corresponde à capacidade de um equipamento funcionar bem, sem interferir no funcionamento de equipamentos próximos a ele e sem ser perturbado por esses equipamentos. Embora seja um conceito pouco conhecido pela população, a falta de compatibilidade eletromagnética está presente no dia a dia de todos, podendo comprometer até mesmo serviços essenciais, como saúde e transporte.

 

A pesquisadora acrescenta que, com a crescente quantidade de equipamentos eletrônicos utilizados em atividades diárias, a tendência é que as interferências eletromagnéticas passem a ocorrer ainda com mais frequência, caso os produtos não atendam os limites recomendados em suas respectivas normas para avaliação da compatibilidade eletromagnética, daí a importância de uma regulamentação para o tema. O laboratório de iluminação do Cepel tem investido bastante nessa área, atuando em pesquisas e ensaios para avaliar o comportamento dos equipamentos em diferentes ambientes eletromagnéticos, além de participar das comissões que elaboram as normas e regulamentos relacionados ao tema.