• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Corpo diretor do Cepel apresenta principais resultados de 2019

Detalhes: Notícias

Corpo diretor do Cepel apresenta principais resultados de 2019

20-12-2019

A Diretoria Executiva do Cepel ressaltou, no Balanço Anual de Atividades, realizado no último dia 18, que 2019 foi um ano de intensos desafios, especialmente em virtude de restrições orçamentárias e da saída de pessoal, mas também de importantes conquistas. Conquistas estas que, certamente, terão desdobramentos e, mesmo em um cenário de tantas incertezas, permitem vislumbrar um futuro promissor de relevantes contribuições do Cepel.


Para lidar com as transformações que se apresentam, o diretor-geral, Amilcar Guerreiro, elencou ações prioritárias, já em curso ou a serem implementadas, no âmbito das quatro dimensões que norteiam a atuação do Cepel na atual gestão: Reposicionamento Estratégico, Modernização e Investimentos, Aumento da Eficiência, e Governança e Integridade.


Dentre as ações voltadas ao reposicionamento, o diretor citou a contratação de consultoria para desenvolvimento do planejamento estratégico do Cepel, a priorização da comunicação interna e externa, os esforços envidados para assegurar o aporte de recursos aplicados no Centro, acordos de cooperação com importantes instituições, e o Projeto Cepel em Foco, iniciativa que tem como eixos a inovação e a busca de novas oportunidades para o Centro, no âmbito do qual já foram promovidos um workshop – reunindo o corpo gerencial do Centro e representantes do governo, mercado e academia –, duas palestras voltadas ao público interno (com Mario Veiga e Guga Stocco) e conversas diretas de colaboradores com a Diretoria Geral (Bate-Papo com o DG).


Com a redução de R$ 25 milhões em termos reais dos aportes de associados fundadores nos últimos dois anos - a previsão orçamentária para 2020 é de R$ 190,2 milhões - e despesas relacionadas ao PDC, dentre outras, o Centro também está priorizando ações para aumentar sua eficiência. Isto engloba, segundo Guerreiro, mapeamento de oportunidades para migração para o mercado livre de energia, visando à redução da conta de energia; racionalização de custos; e a modernização de infraestrutura e recursos de informática.
No que diz respeito à Governança e Integridade, uma das ações citadas por Guerreiro foi o fortalecimento do Programa de Integridade, com aprovação do Código de Conduta Ética e Integridade, da Política Anticorrupção e da Política de Consequências. Os próximos passos, segundo o diretor, abrangem a revisão do Estatuto Social do Cepel, a partir de seu reposicionamento estratégico; o aperfeiçoamento dos processos envolvendo iniciativas judiciais; e a implantação do Programa de Segurança da Informação.


O diretor também ressaltou a revisão do programa de investimentos do Centro, dando prioridade a ações nos laboratórios e na pesquisa experimental, além de em projetos de P&D e demanda de infraestrutura predial.


Maturidade tecnológica


O diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, Raul Balbi Sollero, que após 37 anos de reconhecida dedicação se desliga do Cepel, ressaltou, em sua apresentação, o amplo espectro de competências do Centro na área de pesquisa, algo, segundo ele, singular no Brasil. Em seguida, mencionou diretivas estratégicas traçadas no final de 2018 para alguns produtos que já alcançaram nível 8 de maturidade tecnológica na escala de classificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), estando prontos para aplicação real no mercado .


Um dos destaques em 2019 coube ao SAGE, que completou 20 anos de operação ininterrupta no Centro Nacional do Sistema Elétrico (CNOS), demonstrando não só a confiança do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) na tecnologia do Cepel, mas, também, a qualidade de arquitetura do sistema, que possibilitou sua operação e atualização continuadas. Ainda com relação ao SAGE, Sollero ressaltou a implantação na Cemig-GT, a internacionalização do sistema, com cinco instalações no Chile, por meio da multinacional GE, e a migração do REGER (cujo núcleo é o SAGE) para uma arquitetura hiperconvergente, alinhada com o que há de mais moderno no mundo.


Outro ponto alto de 2019 foi a validação do modelo DESSEM pela Comissão Permanente para Análise de Metodologias e programas Computacionais do Setor Elétrico (CPAMP), e sua homologação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para uso oficial pelo ONS na programação diária de operação do Sistema Interligado Nacional, iniciativa de extremo impacto econômico. De acordo com Sollero, outros resultados significativos foram a finalização da primeira versão no novo ambiente LIBS, que reunirá todos os modelos de otimização energética do Cepel, o estabelecimento do modelo ANAFIN como ferramenta oficial das empresas Eletrobras para priorização e seleção de projetos de geração, e a conclusão do sistema IGS 2.0 para coleta e monitoramento de indicadores de sustentabilidade das empresas Eletrobras no Brasil e no exterior. Sobre o IGS, Amilcar Guerreiro, acrescentou, que está sendo negociada, via Eletrobras, um contrato com a Global Reporting Initiative (GRI) para disseminação do sistema no exterior, seguindo a diretriz estratégica de intensificar a internacionalização do Cepel.


Sollero também citou como resultados importantes, dentre outros, o lançamento do AnaHVDC, programa inédito em nível mundial para simulação de transitórios eletromecânicos e eletromagnéticos na mesma ferramenta, o que será fundamental para estudos de sistemas híbridos CA-CC; a unificação de uma série de desenvolvimentos de monitoramento de ativos na plataforma SOMA, que hoje monitora todas as máquinas de Itaipu; a consolidação do sistema Elektra, voltado à otimização técnico-econômica de linhas de transmissão, em ambiente próprio para comercialização; a inauguração do Laboratório de Sistemas Fotovoltaicos – Simulador Solar.


Como apostas tecnológicas de alto impacto para 2020, Sollero mencionou a evolução do AnaHVDC e do LIBS; a nova geração de interfaces gráficas padronizadas para o SAGE, a ser estendida a todas as áreas do Cepel; a migração do DESSEM para precificação horária (a partir de janeiro de 2021); e a inauguração do Laboratório de Smart Grids, mais um esforço conjunto entre as diretorias de pesquisa e laboratórios do Centro.


Complexo singular de laboratórios


O diretor de Laboratórios e Pesquisa Experimental do Cepel, Orsino Borges de Oliveira Filho, ressaltou a importância estratégica do complexo de laboratório do Cepel, alguns únicos no Hemisfério Sul. De acordo com o diretor, prontidão tecnológica, rigor técnico e imparcialidade são algumas das características que marcam a atuação desses laboratórios, que contribuem significativamente para o desenvolvimento da indústria nacional, dão suporte à elaboração de normas técnicas e à disseminação de conhecimento (treinamentos), e prestam suporte técnico a empresas, Ministério de Minas e Energia (MME), concessionárias e agentes setoriais.


Em sua apresentação, Borges de Oliveira apresentou os investimentos, faturamentos e principais clientes de cada um dos laboratórios dos Departamentos de Laboratórios do Fundão e de Adrianópolis ao longo de 2019, bem como os principais ensaios , estudos, projetos de pesquisa, análises periciais e serviços tecnológicos realizados.


Uma das realizações mais relevantes em 2019, segundo o diretor da DL, foi a parte experimental de um projeto de P&D, no Laboratório de Ultra-Alta Tensão (UAT), que resultará em procedimentos técnicos inéditos para manutenção em linha viva para sistemas de CC classe UAT. São procedimentos de grande interesse e importância para o Brasil e outros países que têm transmissão em UAT em corrente contínua.


O diretor também ressaltou, dentre outras atividades, o projeto P&D Aneel , no âmbito de cooperação Cepel-Cepri, em curso no Laboratório de Diagnóstico em Equipamentos e Instalações Elétricas. A iniciativa visa ao desenvolvimento de sistema de monitoramento de descargas parciais e transitórios em transformadores de corrente, com foco na prevenção de falhas do equipamento no campo.


De acordo com o diretor, o Cepel contará, em 2020, com recursos da ordem de R$ 12 milhões do PAR/Procel para implantação do laboratório de ensaios em refrigeradores e condicionadores de ar comerciais, único na América do Sul. Os recursos também serão usados para aumento da capacidade de o Centro realizar ensaios em motores de 570 kW para 1200 kW, e na Área de Certificação do Cepel, para atividades do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) envolvendo transformadores imersos em óleo para redes de distribuição.


Dentre outras realizações previstas para 2020 estão: a cooperação técnica Cepel-Inmetro para desenvolvimento de competência no país para ensaios de inversores de frequência e rastreabilidade de sistemas de medição de classe UAT; novas normas Eletrobras para iluminação de pátio de subestações, salas de controle e barragens; e procedimento para aplicação de câmera UV na detecção de corona em laboratório e no campo.


Realizações Administrativo-Financeiras


A diretora Administrativa e Financeira, Aracilba Alves da Rocha, elencou diversas atividades realizadas ao longo do ano, com foco na racionalização de custos, redução de não conformidades, reorganização das áreas em face dos programas de desligamento, ações preventivas de Segurança do Trabalho e mais agilidade nos processos internos.
Homenagens


Após as apresentações, foram homenageados os empregados que completaram 25, 30, 35 e 40 anos de dedicação ao Cepel.


O diretor Raul Balbi Sollero também foi homenageado, com uma placa em menção à sua “valiosa contribuição à instituição, com atuação marcada por elevados mérito, profissionalismo, padrões éticos e de integridade”. Emocionado, Raul rememorou sua trajetória no Cepel e agradeceu a todos pela homenagem.