• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Organismo de Certificação de Produtos do Cepel começa novo ciclo de acreditação

Detalhe: Notícias

Organismo de Certificação de Produtos do Cepel começa novo ciclo de acreditação

03-04-2019

Acreditado desde 1994 pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), o Cepel foi o primeiro Organismo de Certificação de Produtos no Brasil a operar em conjunto com seus próprios laboratórios. Como acontece a cada quatro anos, o Centro passou, recentemente, por nova avaliação do Inmetro, iniciando mais um ciclo de acreditação.

 


“Desde o início, o Cepel lançou mão de toda infraestrutura laboratorial e conhecimento tecnológico na certificação de produtos para a área de energia elétrica. Esta particularidade proporcionou ao Centro notoriedade nacional e internacional na certificação de equipamentos elétricos para a indústria de óleo e gás”, assinala o pesquisador Carlos Azevedo Sanguedo, responsável pela Cert, área do Centro dedicada à certificação de equipamentos e dispositivos de natureza elétrica.

 


“A Cert possui acreditação do Inmetro para seu sistema de gestão com base na Norma ABNT NBR IEC/ISO 17065, com reconhecimento do Sistema Nacional de Avaliação da Conformidade. Atua principalmente com base no modelo 5 de certificação, conforme a ABNT NBR ISO/IEC 17067, o que inclui a avaliação do produto por ensaio, bem como a avaliação da especificação e do projeto por análise, do processo produtivo e do sistema de gestão da qualidade, por auditoria presencial na fábrica”, explica Sanguedo.

 


O pesquisador acrescenta que a Cert é auditada duas vezes ao ano pelo Inmetro, passando por uma auditoria de escritório e uma auditoria-testemunha, realizada em um dos fabricantes que tenha produtos certificados pelo Cepel. “Embora o certificado de acreditação tenha validade por tempo indeterminado, o ciclo de acreditação é de quatro anos. Ao fim deste ciclo, chamado de reavaliação, inicia-se um outro, com novas amostragens de escopos”.

 


Em sua atuação, a Cert utiliza, preferencialmente, os laboratórios do Cepel. Mas, quando isto não é possível, por falta de agenda ou pela não realização do escopo necessário, contrata laboratórios externos, com os quais mantém acordo de intenções assinado.

 


Podem ser certificados pela Cert/Cepel adaptadores de plugues e tomadas; equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, nas condições de gases e vapores inflamáveis e poeiras combustíveis; fios, cabos e cordões flexíveis elétricos; interruptores para instalações elétricas fixas domésticas e análogas; lâmpadas LED com dispositivo integrado à base; plugues e tomadas para uso doméstico e análogo; e reatores eletrônicos alimentados em corrente alternada para lâmpadas fluorescentes tubulares.

 


De acordo com Sanguedo, está prevista uma expansão no escopo da Cert para certificação de transformadores de distribuição, motores elétricos, sistemas de geração fotovoltaica e luminárias para vias publicas, áreas em que o Cepel detém ou está instalando laboratórios de ensaios completos.

 


Além de Sanguedo, a equipe da Cert é integrada pelos pesquisadores Jorge Carlos de Lima Trindade e Vitor Martins Barbosa, o técnico José Carlos Silva, a controladora de processos Janaina Gomes e a estagiária Bianca Ferreira Lima Barbosa.