• VOLTAR
  • Imprimir
  • ENVIAR
  • A+ A-
Resultados de pesquisas experimentais realizadas na Unidade Adrianópolis do Cepel são apresentados no XXV SNTPEE

Detalhes: Notícias

Resultados de pesquisas experimentais realizadas na Unidade Adrianópolis do Cepel são apresentados no XXV SNTPEE

14-11-2019

Durante o XXV SNTPEE, que aconteceu até ontem (13), em Belo Horizonte, o Cepel apresentou alguns dos resultados mais recentes de ensaios e pesquisas experimentais realizados na Unidade Adrianópolis do Cepel, onde estão instalados seus laboratórios de alta tensão, alta corrente e alta potência.

 

Dando continuidade a trabalhos que possibilitaram o desenvolvimento, no Brasil, dos procedimentos de manutenção em linha viva para os sistemas de 500 kV e 800 kV CA, vem sendo realizada no Laboratório de Ultra-Alta Tensão do Centro a parte experimental de um projeto de pesquisa que visa definir metodologia para manutenção em linha viva no sistema ± 800 kV de Belo Monte.

 

No artigo Manutenção em linha energizada de corrente contínua ±800 kV – avaliação experimental da distância de segurança, apresentado pelo pesquisador José Antonio Daffonseca Cardoso, são assinaladas as distâncias mínimas de aproximação entre partes aterradas e cabos energizados e o número mínimo de isoladores em bom estado na cadeia de isoladores. A determinação foi realizada a partir de ensaios, simulando as condições reais de operação, com base em normas existentes para sistemas CA. São coautores do artigo Clerisson Marcos da Paz Oliveira (Belo Monte TE); Armando Isaac Nigri (Consultoria de Engenharia Eireli) e Ricardo Wesley (Cepel).

 

Também foram apresentados os resultados de ensaios dielétricos para avaliação de desempenho de 12 Transformadores de Corrente (TCs) de alta tensão de 550 kV armazenados por mais de três meses na posição horizontal. Foram realizadas medição de descargas parciais, aplicação de tensão suportável a seco na frequência industrial, medição de capacitância e fator de perdas dielétricas em 60 Hz nos TCs após serem mantidos na posição vertical por diferentes períodos de tempo, de alguns dias a seis meses. Os resultados foram determinantes para estabelecer se os TCs estavam aptos para operação.

 

O trabalho Avaliação de transformador de corrente de AT após armazenamento inadequado foi apresentado pelo pesquisador Francisco Eduardo de Araújo. O artigo foi escrito em coautoria com Marta Maria de Almeida Olivieri (Cepel); Luiz Alberto Ferreira da Silva (Cepel); Leonardo Torres Bispo dos Santos (Cepel); Paula Vieira Machado Lacerda (Furnas); Alin do Amaral Martins (Furnas); Antonio Gabriel Marques Muller (Furnas) e Miguel Luiz Campos Fernandes (Furnas).

 

O pesquisador Carlos Magno Vasques apresentou o trabalho Sistema de Medição para Ensaios de Perfuração em Isoladores, escrito em coautoria com Márcio Thelio Fernandes da Silva (ex-Cepel); Luiz Carlos de Azevedo (Cepel); Valdir Remilson Santos (Cepel); Marcus Vinícius Barros Lopes (Cepel); Ighor Souza dos Santos (PUC-Rio). De acordo com os autores, quantificar a amplitude de um impulso de perfuração, com todas as garantias metrológicas, não é uma tarefa trivial, por se tratar de um sinal impulsivo com centenas de kV e frentes rápidas entre 100 ns e 200 ns.

 

Embora o ensaio de perfuração seja normatizado pela IEC 61211, ainda não existem na maioria dos Institutos Nacionais de Metrologia (INM), inclusive no Brasil, padrões para rastrear sistemas de medição utilizados nesses ensaios. Além disso, divisores de tensão com alto desempenho dinâmico para essa aplicação não estão disponíveis comercialmente e são objetos de pesquisa dos próprios INM e ou instituições de P&D+I.