• VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENVIAR
  • A+ A-
Cepel inaugura Laboratório de Ultra-Alta Tensão Externo

Notícias

Cepel inaugura Laboratório de Ultra-Alta Tensão Externo

29-12-2017

 

 

O Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel) inaugurou, dia 7 de dezembro, o Laboratório de Ultra-Alta Tensão Externo (Lab-UAT), em sua unidade Adrianópolis, Nova Iguaçu. O laboratório é destinado à realização de pesquisas experimentais, desenvolvimentos e ensaios em linhas de transmissão e em equipamentos a elas associados, em ultra-alta tensão, até 1.200 kV em Corrente Alternada (CA) e ±1.000 kV em Corrente Contínua (CC).

São classificados como Ultra-Alta Tensão (UAT) os níveis de tensão iguais ou superiores a 800 kV para sistemas em Corrente Contínua (CC) e superiores a 800 kV para sistemas em Corrente Alternada (CA).

 

 

 

A cerimônia de inauguração foi prestigiada pelo secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Fábio Lopes Alves, que representou o ministro Fernando Coelho Filho. Também estiveram presentes: o diretor de Transmissão da Eletrobras, José Antônio Muniz Lopes, representando o presidente da empresa, Wilson Ferreira Junior; e o diretor de Geração, Antonio Varejão de Godoy.

 

Também participaram o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Reive Barros dos Santos; o diretor-presidente da Chesf, Sinval Zaidan Gama; e o chefe da Assessoria Especial de Gestão de Projetos da Secretaria Executiva do Ministério de Minas e Energia, Weibson Gustavo de Souza Gomes, entre outras personalidades do setor. Cerca de 60 pessoas participaram do evento. O Cepel foi representado por todos os seus diretores.

 

O diretor-geral do Cepel, Marcio Szechtman, destacou a importância que a tecnologia de ultra-alta tensão tem para o país. “O Brasil ao ter feito, ainda na década de 1960, a opção pela maximização de recursos provenientes da hidreletricidade e, mais recentemente, a interligação total do país sob a supervisão de um único operador, faz com que o segmento de transmissão em ultra-alta tensão em corrente alternada e corrente contínua seja um dos mais relevantes para permitir a operação do Sistema Interligado Nacional”, explicou.

 

Diretor fala sobre a continuidade das atividades do Cepel

 

 

 

Durante seu pronunciamento, Marcio Szechtman falou também sobre a importância de o Brasil poder contar com um centro de pesquisas nacional que há mais de quarenta anos se dedica a estudar diferentes aspectos e desafios do setor elétrico. Falou ainda sobre o compromisso de continuidade dos projetos e empreendimentos do Cepel, uma das principais características do setor elétrico como um todo.

 

“O setor elétrico e o Cepel primam pela continuidade de seus projetos e empreendimentos”, afirmou Szechtman, lembrando que o Lab-UAT começou a ser construído na gestão anterior à sua. “A concepção e grande parte da construção deste laboratório foram efetuadas na gestão do engenheiro Albert Melo, quando então diretor-geral do Cepel”, ao qual agradeceu.

 

O diretor de Laboratórios e Pesquisa Experimental do Cepel, Orsino Borges de Oliveira Filho, também estendeu a seu antecessor, Alcêo Mendes, os agradecimentos pela instalação do Lab-UAT. “A implantação deste laboratório teve participação direta do então diretor de Laboratórios e Pesquisa Experimental, Alcêo Mendes, sobretudo durante a sua fase de construção. Em grande parte, este projeto foi gerenciado pelo pesquisador Fernando Chaves Dart, com equipes dos departamentos de Linhas de Transmissão e Equipamentos, de Laboratórios de Adrianópolis, e de Logística e Operações”, afirmou.

 

 

 

 

Durante o evento de inauguração, a equipe do Lab-UAT realizou um ensaio disruptivo e um ensaio de efeito corona visual, que foram acompanhados pelos convidados.

 

Estudos vão contribuir para aprimorar os sistemas de transmissão

Pioneiro no Hemisfério Sul e nas Américas, o Lab-UAT Externo cumprirá uma missão de extrema relevância. Os estudos nele realizados trarão contribuições para o aprimoramento do sistema de transmissão no Brasil, em especial às longas linhas de transmissão utilizadas para o transporte da energia das grandes hidrelétricas da região Amazônica para as demais regiões do país, bem como nas interligações com os países vizinhos.

 

Orsino Borges destacou os benefícios da ultra-alta tensão. “A tecnologia mais adequada para transmitir esse grande volume de energia em longas distâncias é a de ultra-alta tensão. Um laboratório como o Lab-UAT vai fazer com que essas linhas de transmissão sejam concebidas, projetadas e construídas com um desempenho melhor e também com redução de custos por conta da possibilidade de otimização das estruturas das torres de transmissão”, explicou.

 

“Estudo realizado por uma equipe do Departamento de Linhas de Transmissão e Equipamentos do Cepel apontou que uma redução de 8% no peso estrutural das linhas de transmissão pode resultar em uma economia de R$ 4,8 bilhões ao longo de dez anos”, explicou o engenheiro Fernando Dart, que coordenou parte do processo de implantação do Lab-UAT.

 

O diretor-presidente da Chesf, Sinval Zaidan Gama, falou sobre a importância do laboratório. “Este é um laboratório de grande relevância para o setor elétrico e para todas as empresas de transmissão de energia. Estamos vencendo o desafio de modernizar a transmissão, no mesmo momento em que implantamos novas tecnologias com novos níveis de tensão. O Lab-UAT chegou na hora certa e agregará valor às atividades das nossas empresas”, afirmou.

 

“A inauguração do Lab-UAT reforça a proposta de continuidade dos empreendimentos do setor elétrico. Um laboratório como esse vai contribuir, com certeza, para alguns que estejamos mais bem posicionados no enfrentamento dos desafios do setor. Principalmente em transmissão em longa distância e corrente contínua”, explicou o chefe do Departamento de Laboratórios da Unidade Adrianópolis, Alexandre Neves.

 

Foram investidos R$ 116,5 milhões no novo laboratório. Para implantá-lo, o Cepel contou com o apoio da Eletrobras; do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep); e do Ministério de Minas e Energia (MME), no âmbito do Projeto de Assistência Técnica dos Setores de Energia e Mineral (Projeto Meta), do Banco Mundial.

 

O Lab-UAT Externo é um laboratório a céu aberto, que ocupa cerca de 41.000 m². A área destinada às montagens de arranjos de ensaios elétricos é constituída por três pórticos metálicos com largura útil de 70 m, altura útil de 70 m e espaçados em 110 m entre si, o que permite a montagem de arranjos trifásicos ou bipolares de linhas de transmissão com dois vãos, perfazendo um comprimento total de 220 m. Complementam as instalações do laboratório, ampla casa de controle, estação meteorológica e galpão para armazenagem de equipamentos de grande porte.

 

Graças à sua flexibilidade, o novo laboratório permite a realização de montagens de configurações de linhas de transmissão tanto em CA como em CC, por meio do reposicionamento das fontes e de outros componentes do circuito. Essas características de mobilidade e versatilidade possibilitam uma maior taxa de ocupação das instalações físicas do laboratório e flexibilidade com relação aos arranjos para ensaios, otimizando os custos de operação do laboratório.

 

Principais atividades técnicas previstas para o Lab-UAT:

Entre as atividades técnicas que serão realizadas no laboratório estão a pesquisa experimental sobre novas concepções de linhas de transmissão em níveis de Ultra-Alta Tensão (UAT) e a otimização de projetos de Linhas de Transmissão de UAT em corrente alternada e em corrente contínua, que foram, até agora, baseados apenas nos resultados de ferramentas computacionais. As principais atividades do Lab-UAT estão relacionadas abaixo:

 

– Pesquisa experimental sobre novas concepções de linhas de transmissão em níveis de Ultra-Alta Tensão (UAT);

 

– Realização de ensaios elétricos em configurações de linhas de transmissão em UAT de alto desempenho visando à verificação das soluções de projeto e garantindo maior confiabilidade dos componentes a serem instalados nas linhas;


– Experimentos com o objetivo de aprimorar e validar modelos de cálculo para projetos de linhas de transmissão, possibilitando resultados com menor incerteza, maior robustez e eficiência;

 

– Otimização de projetos de Linhas de Transmissão de UAT em corrente alternada e em corrente contínua que foram, inicialmente, baseados apenas em resultados obtidos com ferramentas computacionais. ;

 

– Avaliações sobre o desempenho de configurações de linhas de transmissão e equipamentos associados durante sua vida útil operativa;

 

– Suporte na elaboração de especificações técnicas e procedimentos normativos para configurações de linhas e equipamentos até níveis de UAT.