• VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENVIAR
  • A+ A-
Delegação de Centro Nacional de Controle de Energia do México realiza visita técnica ao Cepel

Notícias

Delegação de Centro Nacional de Controle de Energia do México realiza visita técnica ao Cepel

06-02-2017

Na semana passada, o Cepel recebeu representantes do Centro Nacional de Control de Energía (Cenace), responsável pelo planejamento, operação e comercialização de energia elétrica do México. A visita ao Centro integrou a programação da comitiva no Brasil, que teve como objetivo principal a assinatura de Acordos de Cooperação com o Operador Nacional do Sistema Elétrico Nacional (ONS) e com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

 

O acordo de cooperação ONS-Cenace foi firmado em 30 de janeiro, pelo diretor-geral do Operador, Luiz Eduardo Barata, e o diretor-geral do Cenace, Eduardo Meraz. No dia seguinte, o presidente da EPE, Luiz Augusto Barroso, e Eduardo Meraz assinaram o acordo EPE-Cenace.

 

Dentre os tópicos prioritários dos convênios estão o planejamento e a expansão da rede elétrica em EHV e UHV mexicana; automação tecnológica; integração de energias renováveis; planejamento de compensação de potência reativa; e capacitação de capital humano.

 

Como assinala o diretor-geral do Cepel, Marcio Szechtman, “há um campo vastíssimo para cooperação energética entre Brasil e México, países de economia de porte similares [...] Caberá ao Cepel prover apoio técnico ao ONS e à EPE na condução dos projetos a serem desenvolvidos no âmbito dos acordos firmados”.

 

Transferência de tecnologia

 

 

Para alinhavar a participação do Cepel nos acordos, Eduardo Meraz, diretor-geral do Cenace, e Pedro Rangel, diretor jurídico da instituição, reuniram-se com Marcio Szechtman no dia 31 de janeiro.

 

Em seguida, Szechtman conduziu reunião técnica entre os chefes de departamento do Cepel e os executivos do órgão mexicano Nemorio González, diretor de Operação e Planejamento; Francisco Sánchez, assessor da Diretoria Geral; e Juan Roberto Maya, chefe da Unidade de Relações Institucionais. Também participaram da reunião os diretores do Centro Alcêo Mendes (DL), Raul Sollero (DP) e Aracilba Alves (DA), e os assessores de diretoria Gloria Suzana e João Barros.

 


Na ocasião, a delegação do Cenace apresentou o trabalho realizado pela instituição e teve a oportunidade de conhecer as áreas de atuação do Cepel e alguns de seus projetos e desenvolvimentos, revelando especial interesse pelas iniciativas voltadas a redes elétricas inteligentes, geração distribuída, operação em tempo real do sistema elétrico brasileiro e medição fasorial síncrona. Uma visita aos laboratórios Avançado de Supervisão e Controle (Lasc) e de Medição Fasorial Síncrona encerrou o dia.

 

Para o diretor Raul Sollero, a reunião foi bastante produtiva: “O Cenace tem interesse em assuntos que são de domínio técnico do Cepel e que correspondem a áreas de interesse do Centro. [...] Estes convênios passam a ser importantes para desenvolvimentos conjuntos que, eventualmente, levem a uma maior integração elétrica entre os países da América Latina.”

 

Nemorio González acrescentou: “O Cepel está entrando nos acordos como expert em laboratórios de ensaios, no uso de tecnologias - como a de redes inteligentes, medidores sincrofasoriais para aplicação direta na operação dos sistemas e na transmissão em corrente contínua”.

 

Unidade Adrianópolis

 

No dia 3 de fevereiro, a comitiva retornou ao Cepel, desta vez para visita técnica à infraestrutura laboratorial de alta tensão e de alta potência da Unidade Adrianópolis, localizada em Nova Iguaçu (RJ).

 

Ao dar as boas-vindas aos visitantes, o diretor Alcêo Mendes frisou: “É com muito prazer que recebemos os profissionais do Cenace em nossas instalações. Aqui em Adrianópolis, eles terão a oportunidade de presenciar o desenvolvimento de algumas das nossas atividades e linhas de atuação”.

 

 

A respeito dos acordos, o diretor complementou: “Vemos com muito bons olhos e com otimismo os acordos de cooperação que estão sendo firmados entre o ONS, a EPE e o Cenace. Neles, o Cepel terá papel relevante como braço tecnológico do setor elétrico brasileiro, seja na área de pesquisa, em projetos e em atividades de ensaios específicos. Acreditamos que, pelos objetivos das entidades envolvidas, esses acordos serão uma jornada muito interessante e um passo inicial para integração energética dos países da América Latina”.

 

Em Adrianópolis, os visitantes conheceram os laboratórios de Alta Potência (AP2), Alta Tensão (AT1) e de Ultra-Alta Tensão Externo (LabUAT Externo), que entrou em operação no segundo semestre de 2016.

 

Agradecendo a visita e o apoio nos futuros projetos a serem desenvolvidos, Juan Roberto Maya ressaltou: “O Cepel é um integrante muito importante do setor elétrico no Brasil. É por isso que viemos aqui [...] Também sabemos que as nossas atividades são, de alguma maneira, complementares. Estamos muito agradecidos pela atenção que nos foi dispensada”.

 

 

Em sua agenda no Brasil, a delegação mexicana participou ainda de reuniões técnicas no ONS e EPE para definir o programa de trabalho 2017-2018 e de encontro do GO15 - iniciativa que reúne os 18 maiores Operadores de Redes Elétricas do mundo, inclusive o ONS, e da qual o Cenace participará.