• VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENVIAR
  • A+ A-
Departamento de Redes Elétricas do Cepel realiza mais uma edição do treinamento no programa computacional FLUPOT

Notícias

Departamento de Redes Elétricas do Cepel realiza mais uma edição do treinamento no programa computacional FLUPOT

03-09-2018

 

O Departamento de Redes Elétricas (DRE) do Cepel realizou, entre 21 e 23 de agosto, mais uma edição do treinamento sobre o programa computacional FLUPOT (Fluxo de Potência Ótimo). Uma das principais aplicações do programa é no planejamento da expansão de sistemas elétricos, como assinalam os pesquisadores Javier Ojeda Soto, gerente do projeto, e Beatriz Nogueira Levy, instrutores do curso.


“O FLUPOT é bastante utilizado para o planejamento da expansão de sistemas elétricos, visto que consegue encontrar um ponto de operação que atende a critérios preestabelecidos, tanto para um caso base, quanto para possíveis contingências na rede, obedecendo sempre a uma determinada função objetivo e a restrições físicas e operacionais”, explicam Beatriz e Javier.


De acordo com os pesquisadores, o FLUPOT também é usado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para a operação do Sistema Nacional Interligado (SIN) e para a construção do Plano de Ampliação de Reforços (PAR).


Dentre as novas funcionalidades do programa apresentadas no curso está a opção de utilizar compensadores síncronos como novas fontes de alocação de potência reativa quando da minimização de alocação de reativo; até a versão anterior só era possível a alocação de shunts fixos. “O fato de os compensadores síncronos poderem tanto gerar quanto absorver potência reativa é um grande benefício para o sistema em caso de perturbações ou contingência em sua rede elétrica. No caso do uso de shunts fixos, isso não ocorre, pois esses equipamentos não são flexíveis nesse sentido: só injetam potência reativa na rede ou só absorvem”, ressaltam Javier e Beatriz.


Outra funcionalidade da versão 7.6.0 do programa é a implementação do FLUPOT com restrição de segurança na interface do programa ANAREDE, considerada de grande importância para os estudos preventivos de planejamento com o critério N-1. “Nesta modalidade, o programa tem a vantagem de fornecer um ponto de operação ótimo em que o sistema elétrico é capaz de suportar determinadas contingências na rede elétrica”, finalizam os pesquisadores.


Para mais informações sobre o Ciclo Anual de Cursos do DRE,clique aqui.