• VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENVIAR
  • A+ A-
Pesquisadores do Cepel apresentam trabalhos no IX Workspot

Notícias

Pesquisadores do Cepel apresentam trabalhos no IX Workspot

19-12-2018

O Cepel foi tecnicamente representado por três pesquisadores e pelo diretor de Laboratórios e Pesquisa Experimental, Orsino Borges Filho, no IX Workshop Internacional sobre Transformadores de Potência, Equipamentos, Subestações e Materiais (Workspot). Promovido conjuntamente pelos Comitês de Estudos A2 (Transformadores), D1 (Materiais e Tecnologias Emergentes)  A3 (Equipamentos de Alta Tensão) e B3 (Subestações) do Cigre Brasil,  o evento reuniu mais de 250 participantes, entre 25 e 28 de novembro, em Foz do Iguaçu, Paraná.

 

 “O Workspot tornou-se um dos grandes eventos técnicos do setor elétrico brasileiro ao reunir temas destes quatro Comitês de Estudos do Cigre-Brasil. Em 2018, o Cepel teve participação técnica significativa, com pesquisadores apresentando trabalhos em área de conhecimento de muito interesse e importância para o Setor: gestão de ativos, envolvendo ensaios, medição, monitoramento, diagnóstico e perícia técnica”, avalia Orsino, que integrou o Comitê Técnico desta edição.

 

“No tema gestão de ativos, continua Orsino, o Cepel tem produtos e serviços tecnológicos já maduros para o mercado e outros em fase avançada de desenvolvimento. Participação como esta no Workspot está alinhada com a estratégia do Cepel de se posicionar como um Laboratório Nacional direcionado a produtos e serviços que sejam percebidos e valorizados pelo Setor, refletindo também em benefícios para a sociedade. O evento foi adicionalmente importante para a aproximação e interação do Centro com fabricantes de equipamentos elétricos, bem como de empresas de energia e outras instituições de pesquisa”.

 

Os trabalhos do Cepel

 

Sobre o artigo “Diagnóstico de transformadores de potencial capacitivo por descargas parciais no campo”, o pesquisador Hélio Amorim, do Departamento de Linhas de Transmissão e Equipamentos (DLE), comenta: “O trabalho insere-se na linha da parte prática do IMA-DP, tratando de uma metodologia que o Cepel desenvolveu para avaliação de equipamentos elétricos de alta tensão no campo. Nesse caso, o estudo, realizado em conjunto com a Eletronorte, foi feito com um Transformador de Potencial Capacitivo, algo inédito no país. Os resultados de ensaios feitos posteriormente em laboratório comprovaram a análise que fizemos no campo, demonstrando mais uma vez a eficácia da metodologia”.

 

O pesquisador Carlos Magno Rodrigues Vasques, também do DLE, apresentou dois artigos técnicos no evento: “Identificação e classificação de solicitações elétricas impostas a autotransformadores de potência de 765/345/13, 8 kV” e “Modelagem de Transformadores de Potência para Análises de Transitórios Eletromagnéticos de Frente Rápida – Comparação entre Simulação e Medição em Campo”.

 

O primeiro artigo foi decorrente do trabalho de um grupo estabelecido em 2009, sob a coordenação do Ministério de Minas e Energia (MME), e teve como objetivo a investigação das causas de ocorrências de falhas em autotransformadores instalados na SE Tijuco Preto pertencente a Furnas. “A motivação para este trabalho estava na necessidade de otimização do uso de técnicas de processamento de sinais para identificação e classificação de solicitações elétricas impostas pelo sistema a um grupo de autotransformadores de potência de 765/345 kV, subsidiando a análise de possíveis interações entre sistema e equipamentos. Para a aplicação à época, estas identificações e classificações embasaram parte da investigação das ocorrências de falhas”, explica Carlos Magno.

 

Já o segundo artigo teve como foco a avaliação de modelos de transformadores que possam ser adotados em estudos de solicitações elétricas de alta frequência. De acordo com Carlos Magno, os resultados obtidos através de simulações com ajustes de modelos disponíveis na literatura e estudados pela então bolsista do DLE Gabriela Sampaio Rêma foram confrontados com resultados de medições realizadas em um transformador de uma subestação de 500 / 138 kV blindada isolada a SF6, de grande importância para o Sistema Interligado Nacional (SIN).

 

 

“Análise de Falhas em Transformadores e Reatores Secos” foi o artigo apresentado pelo pesquisador Márcio Antônio Sens, do Departamento de Laboratórios do Fundão (DLF). Márcio assinala que o trabalho foi motivado pelo crescente número de falhas ocorridas no Setor Elétrico em transformadores elétricos de potência com sistema de isolamento a seco, ou seja, sem óleo. “Estes equipamentos estão cada vez mais em uso, por apresentarem mais segurança, não explodirem, como tem ocorrido com transformadores subterrâneos, nos chamados ‘bueiros’. São especialmente recomendados para instalações em câmaras subterrâneas e embarcações, como navios e plataformas de petróleo”. O pesquisador destaca que a tecnologia é relativamente nova e tem atraído muitos fabricantes nacionais e internacionais.