Em seus laboratórios, o Cepel realiza testes, serviços técnicos e especiais, ensaios de tipo, de desenvolvimento, de conformidade, de materiais e de perícia em equipamentos. Está capacitado para medições especiais em sistemas elétricos e calibração de instrumentos e de sistemas de medição de alta tensão.

ENSAIOS DE ALTA TENSÃO

Tensão

- Tensão sob freqüência industrial a seco e sob chuva artificial para equipamentos e componentes de linha de transmissão de classe de tensão até 765 kV conforme normas ABNT, IEC e ANSI. A tensão máxima de ensaio é de 1200 kV;
- Tensão sob freqüência industrial (a seco e sob chuva) em equipamentos e componentes de sistema até 36,2 kVA tensão máxima de ensaio é de 200 kVef;
- Tensão disruptiva em corrente contínua até 1000 kV (a seco ou sob chuva);
- Impulso atmosférico e de manobra (a seco ou sob chuva) até a classe de tensão de 765 kV conforme as normas ABTN, IEC e ANSI. A tensão máxima de ensaio é de 4 MV;
- Tensão de impulso atmosférico para sistemas até 25 kV. A tensão máxima de ensaio é de 300 kV;
- Tensões combinadas (bias) até 1200 kV/4 MV;
- Medições de descargas parciais, radiointerferência, capacitância e tangente delta e ruído audível em equipamentos de ultra tensão;
- Distribuição de potencial em cadeia de isoladores;
- Ferroressonância e resposta a transitório em transformadores de potencial capacitivo;
- Curto-circuito em transformadores de potencial;
- Tensão induzida;
- Determinação e verificação de suportabilidade fase-terra quanto a impulsos atmosféricos e de manobra para equipamentos, componentes e configurações de linhas de transmissão para ultra alta tensão conforme as normas ABTN, IEC e ANSI;
- Impulso fase-fase em configurações diversas de linhas de transmissão e subestações;
- Tensão aplicada sob freqüência industrial a seco até 350 kV conforme normas ABNT, IEC e ANSI;
- Tensão disruptiva de freqüência industrial;
- Tensão residual até 39 KV.

Corona

- Ensaio de corona visual;
- Perdas corona;
- Medições em campo elétrico, campo magnético, correntes iônicas, densidade iônica, concentração de ozônio e grandezas meteorológicas;
- Impulso de frente íngreme (perfuração de isoladores)

Poluição

- Verificação ou determinação da suportabilidade sob poluição de equipamentos de classe de tensão até 765 KV, em freqüência industrial ou em corrente contínua, através dos métodos da “camada sólida” ou de “névoa salina” conforme normas ABTN, IEC e ANSI;
- Determinação do grau de poluição;
- Envelhecimento acelerado (5000 horas) em isoladores poliméricos.

Impulso de Corrente

- Corrente suportável de impulso até 100 KA (elevada, retangular e descarga de linha de transmissão);
- Ciclo de operação até 12 kV;
- Levantamento de curvas tempo x corrente em desligador automático;
- Alívio de sobrepressão interna;
- Corrente de fuga;
- Impulso de corrente de curta duração em cabos pára-raios contendo no seu interior vias para comunicação em fibra ótica (OPGW – optical ground wires);
- Impulso de corrente em protetores de baixa tensão;
- Susceptibilidade a danos provocados por descargas atmosféricas em cabos ópticos com proteção metálica.

Pára-raios

- Ionização interna de pára-raios;
- Características operativas e protetivas em pára-raios (SiC ou ZnO) de acordo com as normas ABNT, IEC e ANSI;
- Tensão de referência, corrente de longa duração; levantamento da característica tensão de freqüência industrial x tempo, estabilidade térmica, distribuição de corrente em pára-raios multi-colunas, verificação da equivalência térmica entre o pára-raios completo e o modelo térmico equivalente em pára-raios ZnO;
- Simulação de operação de pára-raios em religador automático;
- Simulação de impacto direto de raios em parte estrutural de aeronaves.
- Alívio de sobrepressão em pára-raios.

Fios e Cabos Elétricos

Serviços credenciados pelo INMETRO:

- Medição de resistência elétrica de condutores em fios e cabos;
- Medição de resistência de isolamento;
- Verificação da marcação, etiqueta, comprimento e construção de fios e cabos;
- Ensaios mecânicos;
- Deformação a quente;
- Dimensional da isolação;
- Choque térmico;
- Dobramento e alongamento a frio;
- Envelhecimento térmico acelerado.

CALIBRAÇÃO

Os serviços de calibração de grandezas de Tensão, Corrente, Resistência, Capacitância, Tempo e Freqüência credenciados pelo INMETRO.

Outros serviços de calibração:

- Calibração em sistemas de medição utilizados em ensaios de alta tensão para CA, CC, impulso atmosférico, impulso cortado, impulso de manobra e impulso de corrente;
- Calibração de geradores utilizados em ensaios de compatibilidade eletromagnética;
- Calibração de pontes para medição de capacitância e tangente delta (equipamentos em fase de aquisição).

ENSAIOS DE POTÊNCIA

Alta e Média Potência

- Interrupção e estabelecimento de correntes nominais e de curto-circuito, especialmente em disjuntores, fusíveis tipo expulsão e limitadores, religadores, chaves de aterramento e contatores de média e alta tensões, entre outros, na faixa de 4 kV a 100 kV monofásico ou de 5 kV a 60 kV trifásico com potência de até 750 MVA;
- Correntes suportáveis de curta duração aplicáveis em transformadores de potência e de potencial, reatores, cubículos, painéis, barramentos, cabos e espaçadores de linhas de transmissão, entre outros;
- Arcos de potência em cadeias de isoladores para linhas de transmissão até 500 kV e em cubículos de média tensão;
- Interrupção de correntes indutivas e capacitivas (arco secundário) em chaves seccionadoras de alta tensão..

Dispositivo de Baixa Tensão

Ensaios credenciados pelo INMETRO que visam a obtenção de certificação e marca nacional de conformidade:

Ensaios credenciados pelo INMETRO que visam a obtenção de certificação e marca nacional de conformidade:

  • Interruptores de uso doméstico:
  • - Continuidade elétrica;
    - Sobrecorrente e durabilidade;
    - Proteção contra choques elétricos;
    - Resistência de isolamento e rigidez dielétrica;
    - Resistência do material isolante ao calor anormal, ao fogo e corrente de fuga;
    - Determinação da distância de escoamento e de separação;
    - Resistência ao envelhecimento, ao calor e à corrosão;
    - Resistência a penetração de água e à umidade;
    - Resistência mecânica;
    - Elevação de temperatura;
    - Especificação.
  • Plugues e tomadas para uso doméstico:
  • - Resistência à corrosão;
    - Corrente de fuga;
    - Força necessária para retirar o plugue;
    - Resistência à umidade, resistência ao isolamento e rigidez dielétrica;
    - Resistência ao envelhecimento e ao calor;
    - Resistência do material isolante ao calor anormal e ao fogo;
    - Ensaio de tração, torque e flexão;
    - Resistência mecânica;
    - Ensaios nos pinos providos de proteção isolante;
    - Funcionamentos dos contatos terra;
    - Aquecimento, movimento de conexão e desconexão e durabilidade;
    - Proteção contra choques elétricos;
    - Especificação.
  • Fusível rolha:
  • - Dimensões;
    - Resistência ao calor;
    - Proteção contra choques elétricos;
    - Temperatura dos terminais;
    - Condução permanente de corrente a 110% In;
    - Tempo de fusão a 200%;
    - Padronização;
    - Especificação.
  • Fusível cartucho:
  • - Padronização;
    - Dimensões em geral;
    - Temperatura dos terminais de elemento fusível e do corpo com In;
    - Condução permanente a 110% In;
    - Tempo de fusão a 135%, a 200% e a 250%;
    - Preenchimento das normas de segurança sob tensão nominal e 200% In
    - Especificação.

    Acionamentos e Segurança em Equipamentos Eletro-eletrônicos

  • Equipamentos com segurança intrínseca

  • - Análise do circuito;
    - Ensaio com o aparelho de faiscamento padrão;
    - Ensaio em componentes eletrônicos;
    - Medição de distancias de escoamento e isolação;
    - Determinação do Índice Comparativo de Resistência Superficial (ICRS) de materiais isolantes;
    - Elevação de temperatura de superfícies e de componentes.

  • Requisitos Gerais de equipamentos para atmosferas explosivas
    - Impacto e queda;
    - Grau de proteção de invólucros;
    - Resistência térmica ao calor e ao frio;
    - Choque térmico;
    - Ensaio de torque;
    - Ensaio de prensa-cabos;
    - Sobrepressão estática;
    - Ensaio de vedação.
  • Equipamentos à prova de explosão

  • - Metrologia mecânica de juntas à prova de explosão;
    - Determinação da pressão de referência;
    - Sobrepressão hidrostática e dinâmica;
    - Elevação de temperatura em drenos e respiros;
    - Ensaio de propagação;
    - Ensaio de erosão por chama;
    - Determinação da flamabilidade de materiais plásticos.

  • Motores, acionamentos eletrônicos e segurança aumentada
  • - Análise de equipamentos com segurança aumentada;
    - Elevação de temperatura em regime nominal em motores de indução com rotor gaiola;
    - Elevação de temperatura com rotor bloqueado para motores de indução;
    - Elevação de temperatura em equipamentos;
    - Determinação das distâncias de escoamento e isolação;
    - Ensaios em motores não acendíveis;
    - Ensaio em regime normal de motores;
    - Deslocamento angular;
    - Perdas em carga de impedância de curto-circuito;
    - Resistência elétrica dos enrolamentos;
    - Perdas em vazio e corrente de excitação;
    - Resistência do isolamento;
    - Ensaio de polaridade;
    - Avaliação de perdas em transformadores;
    - Tensão aplicada;
    - Ensaio de seqüência de fases.

    ENSAIOS DE MECÂNICA E EM MATERIAIS

    Química Analítica

    - Análise química de metais e ligas;
    - Análise química de água e solo;
    - Análise química de tintas, pigmentos e resinas;
    - Análise química de polímeros;
    - Análise química de misturas gasosas;
    - Análise química de produtos de decomposição de materiais dielétricos em óleo.

    Corrosão

    - Envelhecimento acelerado com radiação ultravioleta em polímeros, borrachas, plásticos, tintas e produtos correlatos;
    - Envelhecimento acelerado com névoa salina;
    - Envelhecimento acelerado cíclico com névoa salina e calor seco;
    - Ensaio acelerado para materiais expostos à ambiente tipicamente industriais;
    - Ensaio de conformidade para revestimentos metálicos - Ensaio de propriedades físicas de solos;
    - Exposição em campo de materiais metálicos e polímeros;
    - Determinação de propriedades físicas e químicas em tintas vernizes, produtos correlatos e sistemas de pintura;
    - Levantamento de curvas de polarização;
    - Espectroscopia de impedância eletroquímica;
    - Determinação de resistência de polarização;
    - Técnicas galvanostáticas para estudo da corrosão;
    - Técnicas de ruído eletroquímico.

    Metalurgia

    - Análise metalográfica, virtual e fotográfica;
    - Microscopia Eletrônica de varredura (MEV);
    - Análise química semi-quantitativa por dispersão de energia;
    - Ensaio de dureza (Rockwell, Vickers, Bruniu);
    - Ensaio de microdureza (Vickers e Knoop);
    - Tratamentos térmicos de metais e ligas;
    - Análise por difração de Raios X;
    - Hermeticidade em equipamentos por espectrometria de massa (hélio);
    - Inspeção não destrutiva por ultra-som;
    - Erosão por cavitação;
    - Réplica metalográfica;

    Propriedades Mecânicas

    - Ensaios de tração, compressão, flexão, torção, charpy e abertura de trinca;
    - Ensaios de vibração e de fadiga (rotativa e alternada);
    - Ensaios de fluência, vibração e medição de coeficiente de dilatação térmica em cabos;
    - Medições de tensão mecânica vibração em usinas de geração e subestações;
    - Medição de emissão acústica em transformadores para detecção de descargas parciais.

    Dielétricos Fluidos e Papéis Isolantes

    - Geração de gases em sistema tinta/óleo para pintura interna de transformadores elétricos e radiadores;
    - Compatibilidade de materiais (papéis, tintas, borrachas e etc.) com líquidos isolantes elétricos;
    - Avaliação do desempenho de papéis isolantes elétricos;
    - Avaliação de inibidores para carregamento eletrostático em fluidos dielétricos;
    - Qualificação de líquidos para fins elétricos;
    - Avaliação de óleos minerais isolantes (OMI): fator de potência; teor de água; índice de neutralização; viscosidade; ponto de fulgor e de inflamação; densidade; cor; ponto de fluidez; índice de refração; cloretos e sulfatos: enxofre corrosivo; teor de carbono aromático, etc;
    - Avaliação de óleos regenerados e em serviço;
    - Quantificação de inibidores de oxidação (DBPC e DBP);
    - Determinação de compostos de furano presentes em óleos minerais isolantes, para avaliação do grau de envelhecimento do papel isolante;
    - Determinação dos teores de gases dissolvidos em OMI por cromatografia em fase gasosa;
    - Grau de polimerização de papéis e papelões isolantes elétrico;
    - Identificação de papéis termoestabilizados;
    - Rigidez dielétrica sob condições de impulso em OMI;
    - Estabilidade à oxidação em OMI;
    - Tempo de indução à oxidação em OMI;
    - Sedimentos e borra em OMI;
    - Composição carbônica;
    - Resistividade elétrica volumétrica em papéis e em OMI;
    - Outros ensaios em papéis e papelões: cinzas, cloretos, fator de dissipação dielétrica, resistência a tração, alongamento, rigidez dielétrica, condutividade do extrato aquoso, resistividade elétrica, etc.

    Propriedades Elétricas e Magnéticas

    - Absorção relativa de microondas em compostos não metálicos;
    - Análises das descargas parciais em componentes para alta tensão, até 100 kV em 60 Hz ou em corrente contínua;
    - Análises de conectores e conexões elétricas fixas ou móveis, incluindo tempo de fechamento de contatos;
    - Análises periciais para identificação de causas de falhas em materiais, dispositivos e componentes elétricos;
    - Avaliação do comportamento elétrico, magnético e térmico de materiais em regime de ciclagem térmica;
    - Barramentos isolados para motores e hidrogeradores, envelhecimento acelerado sob temperatura, corrente e tensão simultaneamente, incluindo análise das alterações dielétricas e físicas, através de avaliações de características dielétricas e acústicas;
    - Cabos e conexões para linhas de transmissão de energia elétrica, análise de resistência e perdas em corrente contínua ou alternada;
    - Capacidade de dissipação térmica de revestimentos para metais;
    - Capacitores padrões, isolados a gás, avaliação da exatidão e manutenção;
    - Características de carregamento eletrostático em dielétricos sólidos e líquidos;
    - Características magnéticas de materiais metálicos, incluindo perdas totais, parasíticas, histeréticas, permeabilidade e susceptibilidade magnética;
    - Condutividade e resistividade elétrica de materiais sólidos, líquidos e pastosos, metálicos e não metálicos;
    - Condutividade e resistividade térmica de materiais não metálicos para fluxo radial;
    - Condutores elétricos metálicos, condutividade e resistividade elétrica;
    - Constante dielétrica e fator de dissipação nas freqüências de 20 Hz até 1 MHz e em temperaturas de 23 a 250 ºC;
    - Corrente crítica em supercondutores metálicos e não metálicos;
    - Fator de dissipação e fator de potência dielétrico em materiais não metálicos;
    - Identificação de cavidades gasosas em blocos isolantes elétricos e não metálicos;
    - Identificação de delaminação em compostos isolantes estratificados;
    - Indução magnética em objetos para embarque em aeronaves;
    - Indução magnética intrínseca em componentes metálicos, incluindo rolamentos e peças magnéticas;
    - Mapeamento da indução magnética ou densidade de fluxo magnético nas proximidades de materiais metálicos, edificações e equipamentos elétricos, exceto linhas aéreas;
    - Medições elétricas e magnéticas não convencionais, desde alguns picoampères até centenas de quiloampères;
    - Perdas ferromagnéticas em cabos e conexões elétricas para linhas de transmissão de energia elétrica;
    - Permeabilidade e coercividade magnéticas de componentes magnéticos, inclusive para armazenamento de dados, como disquetes, cartões magnéticos e identificadores de segurança;
    - Resistência às descargas parciais em materiais e componentes para altas tensões;
    -Resistência elétrica de contato entre peças metálicas, sob variadas pressões. Análise de eficiência de compostos para melhorar contatos elétricos e de soldas para conexão elétrica;
    - Resistência elétrica em corrente alternada de cabos e conexões elétricas;
    - Resistividade e condutividade elétrica volumétrica e superficial em dielétricos em placas, tubos ou pó;
    - Rigidez dielétrica longitudinal e transversal em materiais sólidos não metálicos;
    - Separação de correntes resistivas e capacitivas em elementos condutivos não lineares e de pára-raios;
    - Transformadores elétricos de medição e proteção, avaliação da exatidão e do fator de remanência magnética do núcleo;
    - Trilhamento elétrico em compostos poliméricos para uso externo;
    - Verificação da exatidão e linearidade de instrumentos de medidas para avaliação de propriedades de materiais, incluindo pontes de capacitância e fator de dissipação, condutivímetros, gaussímetros, fluxímetros, magnetômetros, microohmímetros, testadores de rigidez dielétrica e outros não atendidos pela RBC.

    Refrigeração

  • Em condicionadores de ar e uso doméstico:

  • - Determinação de capacidade de refrigeração;
    - Determinação da eficiência energética.
  • Em refrigeradores, congeladores e combinados:

  • - Classificação;
    - Consumo de energia;
    - Retenção de temperatura;
    - Capacidade de congelamento;
    - Medição de volume;
    - Determinação da eficiência energética.

    Iluminação

    - Lâmpadas incandescentes com filamento de tungstênio: característica fotométricas, vida e características elétricas;
    - Reatores para lâmpada a vapor de mercúrio: fator de potência, forma de onda de tensão e correntes e outros;
    - Reatores para lâmpadas fluorescentes: elevação de temperatura, durabilidade térmica do enrolamento, forma de onda de tensão e corrente e outros;

    - Capacitores utilizados em reatores para lâmpadas a vapor de mercúrio de alta pressão e lâmpadas fluorescentes tubulares: tensão aplicada, capacitância a 100 Hz, resistência de isolamento e envelhecimento acelerado;
    - Starters a descarga luminescente: características térmicas e elétrica;
    - Relés fotoelétricos para iluminação pública: ensaio de operação, limite de funcionamento, comportamento a 70ºC, durabilidade e outros;
    - Bases e receptáculos de rosca Edson: intercâmbio, segurança e características elétricas.

    Aquecimento de Fluidos

    - Ensaios em sistema de geração de ar comprimidos;
    - Avaliação de aquecedores elétricos de acumulação e de passagem;
    - Avaliação de máquinas de lavar roupas;
    - Ensaios em bombas de calor.

    ENSAIOS DE ELETRÔNICA

    Equipamentos Eletrônicos e Compatibilidade Eletromagnética

    Serviços:
    - Isolamento elétrico: tensão em regime permanente;
    - Perturbação de alta freqüência (1 MHz);
    - Imunidade a transientes elétricos rápidos/trem de pulsos (EFT & B);
    - Imunidade a surtos – Impulso combinado.
    - Ensaio de Impulso de Tensão 1,2/50 us, Ring Wave

    ENSAIOS DE ELETROTÉCNICA

    Simulação de Redes e Eletrônica de Potência

    - Verificação do desempenho de um sistema elétrico de grande porte através de simulação, em tamanho reduzido, de diversos tipos de estudos, tais como: estudos de redes de corrente alternada, estudos de redes dotadas de elos de corrente contínua e estudos de redes dotadas de compensadores estáticos ou outros elementos FACTS.

    PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE ENSAIOS

    1.   Encaminhe ao Cepel as seguintes informações:

    • Tipo de equipamento ou material a ensaiar
    • Características principais (ex: tensão nominal, correntes nominais)
    • Norma técnica ou especificação a ser seguida
    • Ensaios desejados e suas particularidades
    • Facilidades necessárias à montagem ou operação do objeto de ensaio
    • Quando deseja realizar o ensaio
    • Outras informações relevantes

    2.   O Cepel envia ao cliente, em três dias úteis, uma proposta de ensaios contendo descrição dos ensaios ou serviços, preços e condições de pagamento

    3.   Confirme a aprovação da proposta através de carta ou fax endereçada ao Cepel. Caso seja a primeira vez que usa os serviços do Cepel, o cliente deve fornecer: razão social, endereço completo, CNPJ e inscrição estadual.

    4.   As datas de ensaio são marcadas em comum acordo com o cliente. Em caso de cancelamento, o Cepel deve ser avisado até 30 dias antes do início dos ensaios.

    5.   Forneça a documentação técnica (desenhos dimensionais com componentes essenciais, características nominais e de placa e catálogo) do objeto de ensaio com uma antecedência de 30 dias da data do ensaio. Caso algum desenho tenha que ser modificado, o objeto será armazenado no Cepel por um período máximo de um mês.

    6.   O objeto de ensaio deve ser entregue no laboratório do Cepel em até três dias antes da data de início do ensaio. A retirada deve ser feita uma semana após os ensaios.

    7.   Após a realização do ensaios, o Cepel emite um documento com os resultados obtidos, dados necessários para a identificação apropriada do objeto e cópias dos oscilogramas obtidos durante os ensaios. Pode ser apresentado sob a forma de relatório de ensaio, certificado de conformidade de produto ou certificado de calibração. O documento é emitido em português, mas pode ser feito em outro idioma, com um custo adicional.