EnglishPortuguese
ico-desce.png
contato-email

Práticas Socioambientais

A promoção da equidade de gênero e raça é um dos nossos compromissos mais valorosos, expresso, inclusive, em nosso Código de Ética e Integridade.

Em alinhamento à governança da Eletrobras, nossa Associada Fundadora e principal mantenedora,  integramos o  Comitê de Gênero, Raça e Diversidade do Ministério de Minas e Energia e Entidades Vinculadas (Cogemmev), compartilhando experiências e contribuindo para o desenvolvimento de boas práticas voltadas à equidade de gênero e raça.

 

Participamos, também, do Programa Pró-Equidade de Gênero e Raça, desenvolvida pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SPM) com a parceria da ONU Mulheres e da Organização Internacional do Trabalho (OIT),  com foco na equidade de gênero e raça no ambiente de trabalho.

 

Sob  coordenação do nosso Comitê Interno de Gênero e Raça, marcamos presença nas seis edições do Programa e obtivemos seus respectivos selos Pró-Equidade de Gênero e Raça, por termos cumprido todas as ações pactuadas com a SPM.

Acreditamos que ciência, pesquisa, desenvolvimento e inovação são fundamentais para o desenvolvimento sustentável. Assim, diversas ações, projetos de pesquisa e serviços tecnológicos realizados pelo Cepel contribuem, de forma direta ou indireta, para o desenvolvimento sustentável, buscando equilibrar oportunidades de negócio com responsabilidade social, econômico-financeira e ambiental.

Seguindo a orientação estratégica e visando implementar o conjunto de ações para apoiar a gestão da sustentabilidade, o Comitê de Sustentabilidade do Cepel sugere, apoia e acompanha as questões referente ao tema no Centro. Este trabalho inclui:

– Prover informações e apoiar a elaboração do Relatório Anual de Sustentabilidade.

– Monitorar, por meio de indicadores específicos, a contribuição aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) priorizados pelo Centro.

– Identificar gaps e realizar ações de melhorias relacionadas à sustentabilidade.

– Apoiar ações de sensibilização do público interno sobre a importância da sustentabilidade empresarial.

– Desenvolver e implementar ferramentas de gestão da sustentabilidade, bem como acompanhar e avaliar resultados no Cepel, como por exemplo, no Sistema IGS (Sistema de Gestão de Indicadores de Sustentabilidade Empresarial).

Desenvolvido pelo Cepel e utilizado por todas as empresas Eletrobras, o Sistema IGS é uma importante ferramenta estratégica de gestão, que monitora indicadores de sustentabilidade a partir da análise de variáveis das diversas áreas das empresas, garantindo a minimização dos impactos negativos e o desenvolvimento de uma conduta de identificação contínua de meios de prevenção e preservação.

As informações coletadas por meio do Sistema IGS são utilizadas para comunicar o desempenho nos Relatórios de Sustentabilidade e de Administração das empresas, e, ainda, para compor o Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e os questionários voltados aos investidores, como os da B3, da Dow Jones, do CDP (Carbon Disclosure Project), além do acompanhamento da Agenda 2030, relacionada aos ODS da ONU.

O Sistema possibilita também a produção de relatórios de sustentabilidade inteiramente aderentes à metodologia da Global Reporting Initiative (GRI), uma das mais renomadas e respeitadas organizações mundiais dedicadas a estimular e divulgar práticas ESG (do inglês, Environmental, Social and Governance). Relatórios de sustentabilidade constituem uma prática ESG na medida em que divulgam ao público de relacionamento de uma empresa seu desempenho em temas econômicos, ambientais, sociais e de governança.

Para mais detalhes sobre nossas práticas e projetos, clique aqui e acesse o nosso Relatório Anual.

Uma iniciativa da Childhood Brasil

Reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma das piores formas de trabalho infantil, a exploração sexual de crianças e adolescentes é um dos temas relacionados à proteção aos direitos humanos que mais tem chamado nossa atenção.   Para se ter uma ideia, no Brasil, a cada hora em torno de quatro crianças ou adolescentes são vítimas de violência sexual (DISQUE 100 – 2012/2018).

No intuito de contribuir para o enfrentamento a esta grave situação, aderimos, em agosto de 2020, ao Programa Na Mão Certa, uma iniciativa da Childhood Brasil, braço da World Childhood Foundation, instituição criada pela Rainha Silvia da Suécia.

Alinhado aos Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos da ONU (POs) e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), o objetivo do Programa, criado em 2006, é unir esforços para acabar com a exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras e em diversos elos de cadeias produtivas, inclusive do setor elétrico.

Nossa adesão ao Programa Na Mão Certa se fez em consonância com o compromisso assumido por nosso associado fundador e principal mantenedor, a Eletrobras, e suas empresas. Por meio de um plano de ação integrado, estamos atuando para ampliar a escala de ações preventivas proposta pelo Programa em todo o território nacional.

A base do Programa é o Pacto Empresarial Contra a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias Brasileiras. Entre as diretrizes que norteiam a aliança entre as instituições participantes para enfrentar esta violação de direitos humanos, destacam-se:

 

  • participar continuamente de campanhas para erradicar a exploração sexual de crianças e adolescentes;
  • estimular o envolvimento dos colaboradores em ações que visem à eliminação do problema;
  • apoiar projetos de atenção às crianças e aos adolescentes, vítimas de exploração sexual;
  • estabelecer relações comerciais com fornecedores compromissados com os princípios do Pacto;
  • e monitorar os resultados das ações empreendidas e divulgá-los à sociedade.

 

Para subsidiar as instituições em suas ações, o Programa Na Mão Certa fornece materiais educacionais e proporciona encontros, oficinas, reunião com lideranças e workshops.

Clique aqui para saber mais sobre a iniciativa.

Skip to content