EnglishPortuguese
pesquisa aqui - 2
-
-
-
-
- post

Cepel recebe representantes da Aperam em sua sede na Ilha do Fundão

Desde a retomada das visitas presenciais ao Cepel, empresas, entidades setoriais e instituições de ensino visitam as infraestruturas laboratoriais e conhecem mais sobre os produtos do Centro. Nesta semana, o Cepel recebeu Carolina Cesconetto Silveira, coordenadora de pesquisa em Aços Elétricos, e Gabriel Mendonça, pesquisador, da Aperam em sua sede na Ilha do Fundão. A visita contemplou os laboratórios de Mecatrônica e Dinâmica de Estruturas (LabME) e Materiais e Propriedades Mecânicas (LabMM), onde os pontos focais foram as áreas de metalografia, corrosão e revestimentos.  

Os visitantes da Aparam foram recebidos pela diretora de Gestão Corporativa, Consuelo Garcia, em um coffee break onde puderam compartilhar suas expectativas com a possível realização de ensaios no Cepel. Após a recepção, Carolina e Gabriel participaram de uma apresentação realizada por pesquisadores do Cepel sobre motores elétricos e ensaios de transformadores.   

Estiveram presentes na visita a pesquisadora do Departamento de Negócios e Inovação, Fernanda Figueiredo, os pesquisadores do Departamento de Materiais e Mecatrônica, Bruno Reis Cardoso, Cristina da Costa Amorim, Elber Vidigal Bendinelli, Heloísa Cunha Furtado e Wagner Ferreira Lima. Além do pesquisador do Departamento de Transição Energética e Sustentabilidade, Francisco da Costa Lopes, a pesquisadora e assistente da diretoria do Centro, Ana Carolina Hinrichsen, e o responsável pelo Escritório de Certificação do Departamento de Eficiência Energética e Certificação, Vitor Martins Barbosa.  

Conheça a Aperam   

A Aperam é especializada na produção de aços especiais, com sua atuação em três segmentos principais: Aços Inoxidáveis & Elétricos; Serviços & Soluções; e Ligados & Especiais (Specialties). Estão presentes em mais de 40 países, e contam com seis unidades produtivas em funcionamento no Brasil, Bélgica e França. Segundo as informações oficiais da empresa, a Aperam tem capacidade anual de produção de 2,5 milhões de toneladas de aços inoxidáveis planos e aços elétricos e é líder na produção de aços especiais de alto valor. 

Cepel conclui mais uma etapa no acompanhamento de transformador da Eletronuclear

A equipe do Laboratório de Materiais e Propriedades Mecânicas (LabMM), do Departamento de Mecânica e Mecatrônica do Cepel, realizou o acompanhamento de um transformador da Eletronuclear – Angra 1 – entre novembro de 2019 e agosto de 2022, com o objetivo de monitorar as características dos óleos minerais isolantes via ensaios físico-químicos e de teor de gases (AGD). A conclusão dessa análise antecedeu a parada da Usina, um procedimento padrão para o recarregamento de combustível e manutenções diversas.   

  A equipe do LabMM, formada pelos pesquisadores Arthur Ribeiro e Luiz Alberto da Silva, e pelos técnicos Henrique Mendes, Silas Pinto e Ayla Bastos, realizou 33 análises do teor de gases no decorrer desses anos. O acompanhamento passou a ser realizado semanalmente a partir de março deste ano, após a equipe perceber um comportamento anormal, quando o nível de gases combustíveis apresentou uma rápida evolução.  

Para que o material possa ser examinado, a coleta das amostras é transportada pela Eletronuclear e enviada para o Cepel. Já no laboratório, o óleo passa pela análise e então, os resultados são encaminhados para a Eletronuclear, conta Ródnei Abreu – engenheiro eletricista do grupo de Engenharia de Manutenção do Departamento de Gestão da Manutenção e Confiabilidade. O representante da Eletronuclear também falou sobre os desafios durante a pandemia de Covid-19. “Durante o primeiro ano da pandemia, fizemos uma redução no número de análises, estendendo, na medida do possível e baseada na condição dos nossos equipamentos, o intervalo das análises. Porém, tivemos casos específicos, dos quais não podíamos deixar de realizar a análise. Nessas situações, mesmo com as restrições da pandemia, tivemos o pronto atendimento do Cepel”.  

  O pesquisador Arthur Ribeiro detalhou a atividade: “o acompanhamento do óleo isolante (e, consequentemente, do transformador) é feito em periodicidade variável, dependendo dos resultados que são obtidos com as análises. Quando tudo está normal – nível baixo de gases combustíveis e proporções não preocupantes – e o transformador já está operando há um bom tempo, as análises são feitas semestralmente ou, em alguns casos, até anualmente. Se houver alguma evolução anormal nos gases, reduz-se a amostragem para 3 meses, ou até menos”. Já a técnica Ayla Bastos, umas das responsáveis por fazer a análise do óleo no cromatógrafo gasoso, contou que sua função é transferir para o vial o óleo recebido na seringa e “colocar para rodar as amostras”. Entre essas e outras atividades, o processo de monitoramento dos equipamentos que necessitavam de um acompanhamento mais bem apurado foi finalizado com sucesso pela equipe.  

  “A parceria entre Eletronuclear e Cepel tem sido de grande importância para garantir o acompanhamento dos transformadores de Angra 1 e Angra 2 e, por consequência, garantir a confiabilidade deles. Os transformadores acompanhados pelo Cepel estão intimamente ligados à produção de energia e/ou segurança da planta, portanto, são de suma importância para nossas Usinas”, afirmou Ródnei Abreu.  

As atividades de monitoramento já foram retomadas pelo Cepel, pois no dia 22 de setembro foi realizada a reativação da Usina de Angra 1, e com isso ela foi reconectada ao Sistema Interligado Nacional. Por enquanto, os transformadores voltam ao funcionamento gradativamente, trabalhando em um nível de carga baixa, até o retorno completo das atividades da Usina.  

Faça sua pesquisa

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Filter by Categories
Sem categoria

Avaliação coletiva

Avaliação Individual não participante

Avaliação individual

Skip to content